Newsletter

Não deixe de se atualizar.
Cadastre-se e fique sempre informado.

Boletins

publicado em - 10/06/2019
O título do Boletim vai aqui
publicado em - 17/05/2019
O título do Boletim vai aqui
publicado em - 03/05/2019
O título do Boletim vai aqui

Notícias

publicado em - 09/02/2020 Sindicato

NEM COM "REFORMA"!

Aqui vai o nome da Imagem
O jornal Diário da Região trouxe reportagem, na edição de hoje (dia 9), mostrando que o Cálculo Atuarial de 2020 aponta para um rombo (déficit atuarial) de R$ 1,613 bilhão. Porém, Estudo realizado pela empresa Brasilis Consultoria Atuarial afirma que com a aplicação das novas regras da “reforma” da previdência aos servidores municipais de Rio Preto, e a contribuição patronal em 28%, o déficit atuarial continuará firme e forte em R$ 956 milhões, quase R$ 1 bilhão.
Para o conselheiro da Riopretoprev Carlos Henrique de Oliveira o resultado mostra "o quanto foi nefasta a omissão dos sucessivos prefeitos ao negarem os aportes financeiros necessários para zerar o déficit atuarial quando o seu valor ainda era pequeno". O prefeito Edinho Araújo que negou na sua primeira passagem pela prefeitura de Rio Preto e, agora, continua negando o cumprimento da sua obrigação trabalhista para com os servidores do município, está pouco preocupado. O prefeito não aceita sequer assumir a contribuição patronal em 28% e quer deixar o rombo bilionário previdenciário, que ele ajudou a construir, para ser pago com o sacrifício dos servidores municipais.
A Emenda Constitucional nº 103/2019, “reforma” da previdência do Bolsonaro, foi articulada para resolver o problema fiscal dos Regimes Próprios de Previdência através do sacrifício dos servidores públicos. Mas, aplicada aos servidores federais, a contribuição previdenciária em 14%, o aumento das idades mínimas de aposentadoria para 62 anos (mulher) e 65 anos (homens) e a contribuição previdenciária dos aposentados e pensionistas referenciada sobre o valor que exceder o salário mínimo (antes era sobre o excedente do teto do INSS), não conseguirão zerar o déficit da previdência da União. Edinho Araújo espera o melhor momento para apresentar sua proposta de “reforma” da previdência municipal com as mesmas regras aprovadas para os servidores federais e, novamente, impor ais sacrifícios à família dos servidores municipais apenas para atrasar momentaneamente o crescimento do rombo (déficit atuarial) da Riopretoprev.
 

Endereço: Avenida Duque de Caxias, 3756, Parque da Represa - São José do Rio Preto - CEP: 15061-001 - Telefone: (17) 3214-9690